Pós-jogo| Bahia x Palmeiras – E o Parmera convenceu, bello! #05

  • 19 de junho de 2017
  • Matheus Lotti
  • Matheus Lotti
  • 1550
  • 8560 Views

O time do Bahia não havia perdido dentro de casa neste campeonato. O Palmeiras ainda não havia vencido fora de casa neste campeonato, nem sequer tinha marcados gols no campo adversário. Para o mais pessimista, esta situação revigoraria na partida do domingo, afinal, o Bahia jogando em casa e o Palmeiras ainda tentando engrenar, pesaria bastante. Ao mais otimista, seria mais um tabu que o verdão quebraria e começo de novos ares neste Brasileirão.

A peleja foi muito bem disputada, ambos os times entraram com vontade de ganhar os 3 pontos. O Palmeiras necessitava de mais de voltar a São Paulo com um bom resultado, em vista que o próximo jogo é casa, seria o começo de uma boa sequência para nos alçar ao topo da tabela. O time já chegou marcando em cima, jogadores perto um dos outros para trocar passes, buscando o jogo com afinco. O Bahia explorou alguns espaços e conseguiu finalizar, mas mesmo assim. Começou bem aberto o jogo para os dois times, que conseguiram chutar ao gol.

Num belo lançamento de Guerra, Keno saiu em velocidade e chegou até a área, provavelmente conseguiria finalizar, mas foi derrubado. PÊNALTI! O que pra muitos seria um momento tranquilo, já com a certeza de que sairia o gol, talvez para nós era um momento de incerteza. Nos últimos pênaltis a nosso favor, não conseguimos concluir. Mas parece que esse jogo era mesmo para quebrar tabus. Roger Guedes na bola, foi com calma e bateu…bola de um lado, goleiro do outro. 1xo Palestra.

A partir dai, o Palmeiras começou a explorar as laterais, e o time do Bahia mal conseguia armar um contra ataque. Porém, quando tudo parecia controlado, o Bahia chegou ao ataque, Fernando Prass fez dois milagres, mas a defesa parece não ter acompanhado o ritmo do arqueiro alviverde, e na terceira tentativa eles empataram.

Na etapa final, o Palmeiras veio com tudo para matar o jogo. Logo nos primeiros minutos, o gol anulado de Roger Guedes, pós uma bela jogada coletiva. Logo em seguida, Guerra(mais uma vez ele) ajeitou e tocou para Keno, que fez o que quis e meteu a bola no ângulo. O verdão continuou no contra-ataque, finalizando por várias vezes, mas não conseguindo por a bola na rede. O terceiro gol saiu de bola parada, onde Juninho cabeceou para o gol, mas Mina foi egoísta(num bom sentido) e quis que o gol fosse dele. Fica a critério do leitor decidir quem fez mais esse tento. Mas o mesmo Juninho foi do céu ao inferno, quando no lance seguida, ele calculou mal a bola e errou o cabeceio, cedendo o segundo gol do Bahia. A peleja caminhou para seu final, totalmente aberta. Mas num lance de pura ”magia” de nosso atacante Erik, que deu um belíssimo passe de calcanhar, Guerra foi travado e a bola sobrou para Willian, que deu um balãozinho e, sem medo de chutar, fechou a conta. 4 a 2 para nós, fora de casa.

 

Para quem vê o copo meio cheio, foi brindado com uma bela vitória. Ao descrente, foi a confirmação de que esse time pode engrenar. Raça e coletivo foram o essencial para o verdão conseguir sua primeira vitória fora de casa. Vale destacar como o trio de ataque soube jogar bola. Guedes, Willian e Keno foram muito bem, e tiveram a sorte de ter um Guerra; que faz uma partida brilhante atrás da outra; os municiando, colocando a bola onde queria. No final, a paz é restaurada no Palestra, o time vai mais leve para jogar em casa na próxima partida. E mesmo com alguns erros a serem corrigidos, finalmente tivemos uma vitória convincente.

Share: