Coletiva do Alexandre Mattos sobre o caso Felipe Melo

  • 1 de agosto de 2017
  • Blog Torcida que Canta e Vibra
  • Blog
  • 0

“Passar primeiramente que a gente não estava se posicionando antes porque não havia a menor necessidade. Era um assunto interno.”
– Mattos

“A partir de fato novo da noite de ontem, de áudio, da entrevista, fazem importância da diretoria executiva de se pronunciar.”
– Mattos
“A gente sabe que o Felipe é um grande profissional, tem espírito de luta. É um pré-requisito que faço questão.”
– Mattos

“Queria que o torcedor compreendesse que, muitas vezes, o espírito de luta é demonstrado de diferentes maneiras.”
– Mattos

“Acima de qualquer coisa, temos que ter respeito, ambiente bom. Palmeiras vem vivendo momento bom, precisa haver esse respeito.”
– Mattos

“Depois do jogo no Mineirão, o Felipe teve uma situação de desrespeito muito forte com o Cuca. Tudo o que foi dito, eu vi.”
– Mattos

“Ia ficar em Minas até sábado, tinha missa de sétimo dia do meu pai. Alguns motivos me fizeram voltar, entre eles esse.”
– Mattos
“Disse ao Cuca meu descontentamento, disse que diria ao Felipe. Já havia tido uma multa pelo episódio com o preparador físico.”
– Mattos

 

“Disse que seria multado. Perguntei ao Cuca se, na questão tática ou técnica, teria algum problema. O Cuca disse que não…”
– Mattos

“Tive uma conversa com o Felipe, não aceitamos de maneira alguma, ele seria multado e que teríamos que encontrar outro caminho.”
– Mattos

“A partir do áudio, exagerado, desrespeitoso com nosso treinador. Todos conhecem o Cuca, não tem essa situação de covarde.”
– Mattos

“Vocês conhecem o caráter dele, está aqui pelo profissional que é. Disse aqui 15 dias atrás que é o melhor profissional do Brasil.”
– Mattos

“O Felipe é um ativo, que vale dinheiro. Se alguém quiser, já vai o recado, que procure o Palmeiras. Não vai ser facinho.”
– Mattos

“Aqui a gente tem ordem, respeito. Discussões diárias, normais, querendo vitórias, ocorrem todos os dias. Comigo, e funcionários.”
– Mattos

“Não tenho o menor arrependimento de ter trazido para o Palmeiras. A gente respeita ele bastante, não por acaso jogou Copa.”
– Mattos

“O mundo não acaba dia 9. O Palmeiras tem mais de 100 anos, ganhou uma e não morreu por causa disso. As coisas vão acontecer.”
– Mattos

“Vai ficar agradecimento ao Felipe, mas entendemos que é retomada de um novo caminho, que vamos encontrar juntos.”
– Mattos

“As pessoas entendem isso de várias maneiras, mas o grupo está reagindo. Fizemos bons jogos. Acima de tudo, tem que ter foco.”
– Mattos
“Venho batendo muito com eles que o foco tem que existir como no ano passado. O Palmeiras está novamente encontrando o caminho.”
– Mattos

“Repito: uma grande contratação, infelizmente foi se perdendo por algumas situações. Tem nosso respeito, mas aconteceram erros.”
– Mattos

“A gente tentou policiar, colocar rédea. Sim, fomos preventivos. Se não tomamos situação agora, pode acontecer coisa pior. Ou não.”
– Mattos

“Mas temos que nos basear no momento. Pelo áudio, pela fala, o momento é esse. De um novo caminho, para que todos fiquem em paz.”
– Mattos

“Estou aqui desde 2015, sou responsável pela gestão do futebol profissional. Sou muito enfático em assumir todos os erros.”
– Mattos

“Todas as glórias divido com os funcionários, jogadores. O comando existe claramente, todos sabem quem procurar, a hierarquia.”
– Mattos

“Problemas de relacionamento, é em todo lugar. Talvez, no Palmeiras, seja um pouco maior, por esse momento ímpar de protagonismo.”
– Mattos

“Aqui tem mais gente que fala. Mais blogueiro, especulação, invenção. Quando venho aqui, foi exatamente para a palavra oficial.”
– Mattos

“No sábado, disse ao presidente que fiquei feliz com a manifestação, porque o Palmeiras é o quarto colocado.”
– Mattos

“Está em uma crescente como time, vem arrecadando, pagando sua dívida. Palmeiras tem patrocinador forte, primeira opção de todos.”
– Mattos

“Aqui não é casa da mãe Joana. Nada é maior do que a instituição. Nenhum jogador, dirigente, funcionário, membro de comissão.”
– Mattos

“O ambiente está absolutamente tranquilo, sorrisos. Quando não tem comando, ordem, isso não acontece.”
– Mattos

“Com caos, não teria sido campeão brasileiro. Não estaria recebendo ligações diárias de jogadores querendo vir para cá. ”
– Mattos

“Parece que está desordem, mas a atitude está sendo tomada. Isso é normal, porque no Palmeiras se aflora mais. Aqui é maior mesmo.”
– Mattos

“Gosto muito do Felipe, como pessoa, como atleta. Mas, em primeiro, a instituição. É isso o que estamos colocando aqui.”
– Mattos

“Eu falei com Felipe que não daria mais, que tinha que seguir caminho. Naquele momento, ele pediu para falar, pediu desculpas.”
– Mattos

“O Cuca aceitou, apertaram a mão, mas que o Felipe precisaria atuar mais. Mas entendia que iria utilizar outro jogador.”
– Mattos

“Vi torcedor pegando no pé do Cuca. Torcedor pode ficar tranquilo, que essa decisão é difícil, mas não vai interferir em nada.”
– Mattos

“Quero transmitir é que ninguém da diretoria veio falar isso – o áudio está me fazendo falar hoje – porque não havia necessidade.”
– Mattos

“Na sexta de manhã, fui à casa do Felipe, comuniquei que tinha feito um ato que não dava mais. Foi tomada decisão.”
– Mattos

 

 

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *