Só queríamos sanar uma coisa: a obsessão…

– Dia: 9/8 – 

23h50. Local: Allianz Parque, lotada e pulsante, nervosa. Mais uma decisão de penais nos jardins suspensos do panteão histórico e sobrenatural do Alviverde Imponente.

 

                                                   (foto: Cesar Greco)

 

O jogo que valia nosso ano, de tanta expectativa, tanta gana, ansiedade… O dia de 72 horas, onde cada minuto valia um pensamento:

 

  1. “Como o Palmeiras vai pra campo hoje?”
  2. “Deyverson ou Borja?”
  3. “Vai pros penais?”

 

O jogo entregou aquilo que vem entregando à alguns jogos já, na receita: um pouco de desespero, uma pitada de afobação, duas toneladas de ansiedade. Na pressa e na pressão, como reza a canção, não deu certo… Faltou entender que, velocidade e pressa não é a mesma coisa. O time apresentou velocidade sem determinação e pressa sem sabedoria. Todos bicavam, a bola tomava efeito e ia para na Matarazzo…

          (foto: Cesar Greco)

O jogo de ontem selou um ano que prometia muito, com a construção de uma máquina destrutiva para o ano que voltaríamos a tingir a américa de verde e branco e até o momento já senti a pretensão ambiciosa que os milhões e milhões investidos trazia e aspirava…

 

Culpar Egidio? Culpar Bruno Henrique? Culpar Cuca?

Não… Não se vale mais procurar culpados e todos sabem quem deve sair, quem deve ficar e quem deve vim, quem deve mandar de verdade, quem deve ser ponderado e não gastar todas suas fichas numa única peça.

Se há salvação, este ano?

Há um elenco com muita excitação e vontade de ter algo, milagres acontecem (e somos provas disso), afinal há um turno inteirinho para mandar trazer e vestir a faixa, porém há uma diferença gritante de 15 pontos para o topo do morro e olhar a vista lá de cima.

 

O que nos resta, afinal?

Só nos resta continuar torcendo, incentivando e empurrando… Afinal, não torcemos por homens normais que correm em campo por um punhado de dinheiro (alguns nem corre, vocês sabem quem é), nos incentivamos deuses que enaltecem a grandeza e abençoam esta Sociedade Esportiva Palmeiras, nosso tão amado e querido: Verdão.

                                                  (foto: Cesar Greco)

O sonho foi adiado mais uma vez…

 

– Dia: 10/8 –

1h35. Local: Mauá/SP (ABC Paulista), numa casa qualquer, num quarto qualquer numa cama qualquer. Este que vos escreve ainda pensava: “Que bosta…”.

#FalaCazzo

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *