Acredita ainda que Lucas Lima dará a volta por cima?

Uma das contratações mais controversas do Palmeiras nos últimos anos, se não a maior na história recente do clube, Lucas Lima chegou cercado de expectativas e incertezas à Academia de Futebol. Um tanto pelo desempenho apresentado nos últimos meses em seu ex-clube, um tanto por seu comportamento intempestivo e polêmico nas redes sociais, principalmente no que dizia respeito às rusgas com a torcida palmeirense, aquecidas, especialmente, a partir de 2015.

Bem ponderado na coletiva de apresentação, deu demonstrações de que realmente buscava recomeçar e resgatar aquele futebol que, outrora, o alçou à Seleção Brasileira, bem como conquistar a simpatia e confiança do torcedor alviverde, dentro e fora da cancha.

O início foi, factualmente, animador. Além de gol e assistências logo no começo da campanha do campeonato regional desta temporada, a atitude do camisa 20 em campo chamou atenção. Participativo e muito disposto na distribuição tática e coletiva da equipe, parecia mesmo que deixaria a imagem de indolência e displicência para trás. A possibilidade duma possível, embora remota, convocação para a Copa do Mundo também servia para propulsionar sua performance. E, apesar de a concorrência acirrada na posição, seu posto entre os titulares de Roger Machado era sólido.

Algumas partidas consecutivamente ruins, além do papel inexpressivo desempenhado na final do Paulistão 2018, porém, puseram Lucas Lima novamente na mira de questionamentos e críticas por parte da imprensa e torcida. A gangorra que o persegue, desta vez, inclinou-se para baixo. Perdeu a vaga entre os onze, o prestígio que conquistara de boa parte torcedores e, aparentemente, a entrega exposta anteriormente. Nem mesmo lampejos neste ínterim, como o gol histórico diante do Boca Juniors, em Buenos Aires, foi capaz de guiná-lo.

O que explica a oscilação brusca de Lucas Lima? Personalidade comodista? Falta de encaixe no esquema tático? Falta de motivação? É difícil encontrar resposta para tal. Recentemente, em entrevista ao GloboEsporte.com, Lucas afirmou expressamente sua vontade de vencer e fazer história no Palmeiras. Reconhece sua queda, compreende o peso da cobrança e se diz certo que dará a volta por cima.

É o que também esperamos e queremos acreditar. Já demonstrou ao longo da carreira que tem futebol e capacidade para isso e, por mais que pareça bem distante de seus melhores dias atualmente, ele não desaprendeu. Segundo suas próprias palavras na entrevista acima citada, “tem certeza que será campeão no Palmeiras”. Mais empenho, mais atitude! Seu bom futebol, naturalmente, reaparecerá.

Share: