Em clima de festa, na semana em que ainda estamos comemorando 104 anos da Sociedade Esportiva Palmeiras, não haverá presente melhor para a torcida do quê uma classificação hoje diante do Cerro Portenho-PAR, pela Libertadores 2018. A vaga das quartas já nos acena e nos chama, mas como disse nosso querido Big Phill a.k.a Felipão: “Calma… pés no chão”.

Miguel Borja, artilheiro do time na competição com incríveis 8 gols em 7 jogos, pode aumentar sua artilharia e voltar a fazer as pazes com as redes. A defesa tenta se manter invicta e se depender da dupla de zaga que vem muito bem, permanecerá. É mata a mata, competição onde em 1min tudo pode tomar ares dramáticos, por isso a concentração e seriedade de nossos jogadores têm que ser 90min. A empolgação da torcida na arquibancada – como de costume – não vai faltar. O apoio que todo jogador quer ter, eles terão. E tenho pra mim que a conexão torcida/jogador está cada vez mais forte.

Óbvio que para a torcida que canta e vibra, a classificação está muito encaminhada. A expectativa hoje é de, não só se classificar, mas vencer e jogar bem. O time provável será o time considerado força máxima do elenco. Já sabemos quem vamos enfrentar caso passe hoje, o Colo Colo-CHI do El Mago Valdivia, que eliminou os rivais no Eliminates Arena Itaquerão ontem. Está tudo encaminhado para a festa, que começou no domingo e teve celebração na terça, se encerre hoje com chave de ouro.

Que passemos sem sufoco, mesmo o Cerro Portenho vindo de uma melhora no campeonato nacional do Paraguai e provavelmente fará a partida do ano pra eles. Mas somos Palmeiras, no Palestra (ou Allianz Parque) e unidos todos sabemos que somos diferentes. Na vibração, na cobrança, na derrota e na vitória, mas acima de tudo somos diferentes na Libertadores. Hoje será o fim das comemorações de aniversário e espero que o início de uma nova saga na competição.

Avanti!

Share: