No último dia 27 de setembro, a internet foi bombardeada com vídeos da agressão sofrida por duas torcedoras do Palmeiras que entraram num vagão de metrô cheio de torcedores do Corinthians. Algo comum que acontece quando torcedores se cruzam no Brasil.

Bom, não quero entrar no mérito do acontecido nesse post, quero apenas ilustrar algumas experiência que já tive aqui na Europa com relação a interação de torcedores rivais no dia-a-dia para mostrar como a realidade é totalmente diferente por aqui.

Então, vamos lá:

No último dia 15 de setembro, fiz uma viagem a Munique, na Alemanha, com mais alguns amigos e fomos assistir ao clássico Bayern de Munique x Bayern Leverkusen na Arena Allianz Arena.

Antes do jogo, nos encontramos alguns brasileiros por lá. Os brasileiros estavam vestindo camisas de diferentes times, entre eles Grêmio e Corinthians e, na turma dos meus amigos, tínhamos Palmeirenses, um São Paulino e um torcedor do Bahia. E sabe o que aconteceu quando cruzamos com os outros torcedores? Nada! Isso mesmo, N-A-D-A. Apenas nos cumprimentamos e tomamos algumas cervejas nos arredores da Arena. Nada de briga ou confusão por conta de uma camisa de time.

O melhor de tudo foi ver os torcedores dos times do Bayern de Munique e Bayern Leverkusen andando lado a lado nos arredores da Arena, bebendo cerveja juntos e até entrando na Arena pelos mesmos lugares. E sabe o que aconteceu? Isso mesmo. N-A-D-A. Nem uma briga. Nem uma discussão sequer.

Aliás, depois do jogo, quando estávamos no metro esperando para voltar ao centro da cidade, um rapaz estava vestido com a camisa do Borussia Dortmund e vários torcedores do Bayern de Munique estavam na estação. E sabe o que aconteceu? N-A-D-A. Pelo visto, as pessoas se respeitam por lá.

A segunda experiência que quero contar é o que acontece aqui em Dublin mesmo.

Aqui em Dublin, existem diversas torcidas de times brasileiros. Temos o Palmeiras Dublin, a Fiel Dublin, o São Paulo FC Dublin, Grêmio Dublin e do Flamengo (talvez tenha alguma outra, mas os nomes que me vieram à cabeça foram essas).  Aliás, o Palmeiras Dublin ajudou essas outras torcidas a começarem, uma vez que os torcedores dos outros times entraram em contato com os criadores do Palmeiras Dublin para saber como eles poderiam começar. Surreal isso, não? Não! Isso se chama civilidade.

Palmeiras Dublin x Fiel Dublin

Por aqui não é difícil encontrar torcedores de outros times brasileiros uniformizados andando por clube. Torcedores com camisas das torcidas organizadas, ou camisas de seus times cruzando uns com outros na rua. E sabe o que acontece? Bom, imagino que você já saiba. N-A-D-A. Nada de briga, discussões. Apenas cumprimentos e algumas zoeiras que fazem parte do futebol. Ah, só um adendo aqui. Essas torcidas aqui em Dublin não são ligadas a torcidas organizadas do Brasil, são torcidas de brasileiros que por aqui moram ou estão de passagem e que querem curtir os jogos juntos com os torcedores dos respectivos times.

Palmeiras Dublin x São Paulo FC Dublin

Agora, como é possível isso? Como é possível que os torcedores brasileiros possam cruzar uns com os outros e não brigarem? Tenho uma tese: O ambiente. O ambiente europeu é totalmente diferente do brasileiro.

Uma sociedade civilizada faz com que as pessoas que cheguem e vivam no seu meio, aprendam a respeitar uns aos outros. E, infelizmente no Brasil, isso não acontece.

Claro que aqui na Europa também existem aqueles torcedores que adoram uma briga, vide os Hooligans na Inglaterra, mas num todo, atrevo-me a dizer que em 90% dos países, o respeito é regra básica dentro da sociedade.

Já no Brasil, a intolerância está inserida de uma forma muito forte no Brasil. A esperança é que algum dia as coisas mudem por ai. Enquanto esse dia não chega, infelizmente, mais episódios como o da última semana se repetirão.

Ao que parece, ser civilizado no Brasil é algo utópico. Esperamos que tais episódios deixem de existem no Brasil e todos possam andam sem medo de serem agredidos.

 

Avanti Palestra.

Share: